Somos alunos da escola Cidade de Castelo Branco, do 9.º ano da turma A. Construímos este Blog com a finalidade de mostrar a nossa sabedoria sobre a História.

24
Mai 09

 

O meu pai chama – se José Rodrigues vivia nos Pereiros em que a infância dele foi um bocado difícil. No Inverno ele trabalhava o dia todo com os meus avos e no Verão levantava-se cedo para trabalhar nas horas de menor calor. Ele estudou até ao 9.º ano e depois desistiu, apanhava o autocarro às 6:45 e chegava a casa às 19:00. A alimentação dele era á base de legumes, basicamente o que se apanhava na horta em que as suas refeições eram só sopa, há excepção do fim-de-semana que comia peixe em que o peixeiro levava o peixe ás costas para a aldeia e também alguma carne que consumiam que também era produzida pelos meus avos que era o porco e uma ou duas galinhas.

A carne conservava-se com sal porque naquela altura não havia frigoríficos ou congeladores. As bebidas para estarem frescas metiam dentro de um poço de água, o pão era amaçado e cozido nos fornos de lenha. Nos tempos livres o meu pai aproveitava para estudar e também jogava á bola com os amigos (campo onde se malhava o trigo) quando o meu pai era mais velho ele e o meu avô iam á taberna para beber um copito de vinho mas tinha de ser pouco porque não havia muito dinheiro para mais. A nível de saúde quando adoeciam tratavam-se com receitas caseiras no caso se fosse mais grave iam ao médico de s. Vicente da Beira.  

    

 O meu pai José Rodrigues       

 

 

 Hélder Rodrigues

publicado por turma9a-ap às 18:20

Eram tempos pobres, embora não tanto. O teu pai exagerou um pouquinho...
Mas, olha que foram tempos fantásticos, que deixaram saudades.
jmr a 26 de Agosto de 2009 às 17:46

Eh, pá!

O tipo está gordinho. Terá sido do excesso de couves?

clube a 28 de Agosto de 2009 às 18:50

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
pesquisar
 
blogs SAPO